Logotipo branco e verde Coopema

Home

“Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e

à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações”.

Copyright © 2016 Coopema. Todos os direitos reservados.

Quem Somos

Serviços

A COOPEMA tem consciência de que as soluções voltadas para o meio ambiente – em seu sentido amplo e abrangente – pressupõem a oferta de ações de uma equipe multiprofissional capacitada para atuar nos mais diferentes campos  que se relacionam com o ambiente natural e com o ambiente artificial ou urbano.

 

Na prática, isso significa que, em projetos e empreendimentos de qualquer natureza, é  possível contar com profissionais de várias áreas, como, por exemplo, engenheiro civil, engenheiro sanitarista, engenheiro de segurança do trabalho, químico, biólogo, educador ambiental, geólogo, médico veterinário, arquiteto, administrador de empresa, entre outros.

 

O quadro de cooperados da COOPEMA reflete essa possibilidade. Está em condições de atuar em diversos campos:  tratamento e reúso de água industrial, remediação de áreas contaminadas, licenciamento ambiental, administração de centros de recuperação de animais silvestres, estudo de impactos ambientais, cursos, treinamentos e palestras, dimensionamento e projeto de laboratórios de apoio ao controle, e vários outros campos.

Em detalhe, estas são as atividades que a Coopema pode realizar:

Legislação

Glossário

Edis Milaré

(Direito Ambiental - 4ª Edição

São Paulo - Editora Revista dos Tribunais, 2005) e outros.

  • Ações antrópicas

    São as atividades humanas que provocam modificações no meio ambiente.

  • Ambiente

    Conjunto de condições que envolvem e sustentam os seres vivos no interior da biosfera, incluindo o clima, solo, recursos hídricos e outros organismos.

     

  • Assoreamento

    Processo de elevação de uma superfície por deposição de sedimentos.

  • Aterro sanitário

    Sistema empregado para a disposição final de resíduos sólidos sobre a terra, os quais são espalhados e

    compactados numa série de células e diariamente cobertos com terra para não provocar algum risco ou dano ao ambiente.

     

  • Atividade poluidora

    Qualquer atividade utilizadora de recursos ambientais capaz, atual ou potencialmente, de causar poluição ou degradação ambiental.

  • Avaliação de Impacto Ambiental  (AIA)

    Instrumento de política ambiental, formado por um conjunto de procedimentos capaz de assegurar, desde o início do programa, que se faça um exame sistemático dos impactos ambientais de uma ação proposta (projeto, programa, plano ou política) e de suas alternativas, e que os resultados sejam apresentados de forma adequada ao público e aos responsáveis pela tomada de decisão, e por eles considerados. Os procedimentos devem garantir a adoção de determinadas medidas de proteção do meio ambiente, no caso de decisão sobre a implantação do projeto.

     

  • Biota

    É o conjunto dos componentes vivos (bióticos) de um ecossistema.

  • Chorume

    Líquido altamente poluidor proveniente de lixo, particularmente quando disposto no solo, como, por exemplo, nos aterros sanitários. Resulta principalmente da água da chuva que infiltra no lixo, e da decomposição biológica da parte orgânica dos resíduos sólidos.

     

  • Coleta Seletiva

    Coleta de materiais recicláveis previamente separados na fonte geradora. É uma etapa importante para a reciclagem, uma vez que a seleção prévia dos recicláveis evita sua contaminação por outros componentes do lixo.

    A coleta seletiva contribui para a redução do volume de lixo a ser encaminhado para os aterros, ou outras formas de destinação final de resíduos.

  • Compostagem

    Coleta de materiais recicláveis previamente separados na fonte geradora. É uma etapa importante para a reciclagem, uma vez que a seleção prévia dos recicláveis evita sua contaminação por outros componentes do lixo.

    A coleta seletiva contribui para a redução do volume de lixo a ser encaminhado para os aterros, ou outras formas de destinação final de resíduos.

  • Conama

    É o Conselho Nacional do Meio Ambiente, órgão deliberativo do Sistema Nacional do MeioAmbiente (Sisnama).

    Sua finalidade é assessorar, estudar e propor ao Conselho de Governo diretrizes de políticas governamentais para o meio ambiente e os recursos naturais, e deliberar, no âmbito de sua competência, sobre normas e padrõescompatíveis com o meio ambiente ecologicamente equilibrado e essencial à sadia qualidade de vida (Lei nº 6.938/81, art. 6º, II).

  • Controle Ambiental

    Conjunto de ações tomadas visando manter em níveis satisfatórios as condições do ambiente.

    O termo pode também referir-se à atuação do Poder Público na orientação, correção, fiscalização e monitoração ambiental de acordo com as diretrizes administrativas e as leis em vigor.

  • Degradação ambiental

    Processos resultantes dos danos ao meio ambiente, pelos quais se perdem ou se reduzem algumas de suas propriedades, tais como a qualidade ou a capacidade produtiva dos recursos ambientais.

  • Degradação da qualidade ambiental

    Alteração adversa das características do meio ambiente (LEI nº 6.938/81). A degradação do ambiente ou dos recursos naturais é comumente considerada como decorrência das ações antrópicas, ao passo que a deterioração decorre, em geral, de processos naturais.

  • Diagnóstico Ambiental

    De um modo geral, as diversas legislações nacionais de proteção ambiental e seus procedimentos determinam a realização de estudos sobre as condições ambientais da área a ser afetada por um projeto ou ação, como parte do relatório de impacto ambiental, definindo sua abrangência de acordo com o conceito de meio ambiente estabelecido por lei. A legislação brasileira oficializou a expressão “diagnóstico ambiental da área” para designar esses estudos, no item correspondente ao conteúdo mínimo do Relatório de Impacto Ambiental-RIMA.

  • Direito do Ambiente (ou Direito Ambiental)

    O complexo de princípios jurídicos e normas regulamentadoras das atividades humanas que, direta ou indiretamente, possam afetar a sanidade do ambiente em sua dimensão global, visando sua sustentabilidade para as presentes e futuras gerações.

  • Efluente

    Qualquer tipo de água, ou líquido, que flui de um sistema de coleta, de transporte, como tubulações, canais, reservatórios, elevatórias, ou de um sistema de tratamento ou disposição final, com estações de tratamento e corpos de água.

  • Emissão atmosférica

    Significa a descarga de substâncias e/ou energia na atmosfera.

  • Estação de Tratamento de Água (ETA)

    Instalação onde se processa o tratamento de água captada de qualquer manancial, por meio de processos físicos, químicos e bioquímicos, visando torná-la adequada ao consumo doméstico ou industrial.

     

  • Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)

    Instalação onde os esgotos domiciliares são tratados para remoção de materiais que possam prejudicar a qualidade da água dos corpos receptores e ameaçar a saúde pública.

  • Estudo de Impacto Ambiental (EIA)

    É um dos elementos do processo de avaliação do impacto ambiental. Trata-se da execução, por equipe multidisciplinar, das tarefas técnicas e científicas destinadas a analisar, sistematicamente, as conseqüências da implantação de um projeto no meio ambiente, por meio da Avaliação de Impacto Ambiental (AIA) e técnicas de previsão dos impactos ambientais.

     

  • Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV)

    É um dos instrumentos associados à Política Nacional do Meio Ambiente, embora não conste explicitamente do texto legal com esse nome. O EIV é um desdobramento da AIA, a ser aplicado para estudos de impactos urbanos localizados, cujos efeitos podem ser estritamente localizados no tecido urbano, ou podem estender-se para um âmbito maior, por exemplo, impacto ambiental do sistema viário e do tráfego urbano.

  • Gestão ambiental

    É a condução do processo de manter e garantir a qualidade ambiental em face da utilização de recursos  naturais (renováveis e não renováveis) e da produção de quaisquer resíduos, fatores esses capazes de alterar o equilíbrio e as características essenciais do meio ambiente natural e dos assentamentos humanos.

  • Hábitat

    Ambiente que oferece um conjunto de condições favoráveis para o desenvolvimento, a sobrevivência e a reprodução de determinados organismos.

  • Ibama

    Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. É o órgão do governo federal responsável pelo cumprimento das normas e padrões relativos à preservação ambiental.

  • Impacto ambiental

    É qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e biológicas  do meio ambiente, causada por qualquer forma de matéria ou energia resultante das atividades humanas que, direta ou indiretamente, afetem: a saúde; a segurança e o bem-estar da população; as atividades sociais e econômicas; a biota; as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente; e a qualidade dos recursos ambientais (Resolução nº 001 do Conama).

  • ISO 14.000

    Série de normas da International Standardization  Organization (ISO), de caráter voluntário, que visa sistematizar os princípios de gestão ambiental nas empresas.  Essa série contém diretrizes relativas às seguintes áreas: sistema de gestão ambiental, auditorias ambientais, rotulagem ambiental, avaliação de desempenho ambiental e análise de ciclo de vida.

  • Lixão

    É o apelido que se dá à forma inadequada de disposição final de resíduos sólidos, que consiste na descarga do material no solo, sem qualquer técnica ou medida de controle.

  • Meio ambiente

    É o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas (Lei nº 6.938/81).

  • Planejamento ambiental

    É a identificação de objetivos adequados ao ambiente físico a que se  destinam, incluindo objetivos sociais e econômicos, e a criação de procedimentos e programas administrativos para atingir aqueles objetivos.

  • Reciclagem

    Ato de tornar útil e disponível novamente, eventualmente através de um processo de transformação físico-química, material que já foi utilizado anteriormente dentro de um sistema .

    Materiais que seriam descartados como lixo, tornam-se novamente matéria-prima para a manufatura de bens, reduzindo a extração de recursos naturais e diminuindo o volume do lixo.

     

  • Recursos ambientais

    A atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o  mar territorial, o solo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora (Lei nº 6.938/81 e Lei nº 9.985/00).

    O conceito de recursos ambientais também se estende ao patrimônio histórico, artístico e cultural – além do patrimônio natural – de modo que as políticas ambientais se ocupem deles.

     

  • Recursos naturais

    O patrimônio nacional nas suas várias partes, tanto os recursos não renováveis, como as jazidas minerais, e os renováveis, como as florestas e o meio de produção.

    Os recursos naturais são tanto bióticos (flora e fauna) quanto abióticos (ar, água, subsolo, etc.).

     

  • Relatório Ambiental Preliminar (RAP)

    É um instrumento utilizado nos preâmbulos do procedimento licenciatório, com um conteúdo semelhante ao do Estudo de Impacto Ambiental (EIA). Em São Paulo, o RAP foi instituído pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Resolução SMA nº 42/94).

  • Relatório de Impacto Ambiental (RIMA)

    É  um documento que apresenta os resultados dos estudos técnicos e científicos resultantes da Avaliação do Impacto Ambiental (AIA) e do Estudo de Impacto Ambiental (EIA).

  • Relatório de Impacto de Vizinhança (RIVI)

    A exemplo do RIMA, o RIVI é o resultado documental do Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV).

  • Saneamento

    É o controle de todos os fatores do meio físico do homem que exercem ou podem exercer efeito deletério sobre seu bem-estar físico, mental ou social.

  • Saneamento ambiental

    Conjunto de ações que tendem a conservar e melhorar as condições do meio ambiente em benefício da saúde.

  • Saneamento básico

    É a solução dos problemas relacionados estritamente com o abastecimento de água e disposição dos esgotos de uma comunidade.

  • Sisnama

    É uma instituição que reúne os órgãos e entidades da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, bem como as Fundações estabelecidas pelo Poder Público, que estejam envolvidos com o uso dos recursos ambientais ou que sejam responsáveis pela proteção e melhoria da qualidade ambiental.

  • SNUC

    Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza.  É o espaço territorial e seus recursos ambientais, incluindo as águas jurisidicionais, com características naturais relevantes, legalmente instituído pelo Poder Público, com objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção (art. 2º, Lei nº 9.985/00).

Saiba Mais

Contato

Este é o ícone para email
Este é o ícone para localização
Este é o ícone para telefones

Enviando formulário…

O servidor encontrou um erro.

Formulário recebido.